Conecte-se agora

Educação

Araranguá protesta contra cortes na educação

Publicado

em

Greve geral teve grande adesão de todos os segmentos da população

Estudantes, professores, servidores, sindicalistas, trabalhadores e outros representantes da sociedade civil organizada se manifestaram na manhã desta quarta-feira, 15, no Calçadão da Getúlio Vargas, em Araranguá, para protestar contra o corte de cerca de 30% no orçamento das universidades públicas e institutos federais em todo o país, anunciado pelo governo de Jair Bolsonaro. A manifestação atendeu a um chamado nacional de greve geral, que teve por objetivo protestar contra os cortes na educação e a reforma da Previdência.

Sem bandeiras partidárias, os manifestantes ostentavam cartazes com frases de efeito, enquanto lançavam gritos de protesto contra as medidas, consideradas pelos manifestantes como um desmonte geral da educação e dos direitos trabalhistas no Brasil.

Na cidade, o ato foi organizado principalmente por alunos e servidores da UFSC e do IFSC, mas contou com o apoio e a presença de representantes de Sindicatos, como Fernando Espindula, do Sindma, Red Silveira e Rodrigo Mattos, do SINTE,
além da participação de entidades, como o Coletivo Feminista Filhas da Luta de Araranguá, trabalhadores, professores e estudantes de redes públicas e privadas de ensino de Araranguá e região.

O ato foi pacífico, e contou com breves momentos de paralisação do trânsito, sem problemas registrados. O protesto teve o acompanhamento da Polícia Militar de Araranguá.

Fonte: Fernanda Guidi

Propaganda

Facebook

Crie seu site na ServerPro