Com participação de Passo de Torres, pesquisa sobre deriva de animais marinhos será realizada no Litoral Norte gaúcho – Portal Agora
Conecte-se agora

Geral

Com participação de Passo de Torres, pesquisa sobre deriva de animais marinhos será realizada no Litoral Norte gaúcho

Publicado

em

Nesta última terça-feira (05), foi iniciado um experimento de pesquisa que procura compreender como ocorre a deriva de animais marinhos no litoral norte gaúcho. A pesquisa faz parte do Projeto “Conservação da Toninha no litoral norte do Rio Grande do Sul”, coordenado pelo Grupo de Estudos de Mamíferos Aquáticos do Rio Grande do Sul (GEMARS), em parceria com o CECLIMAR/UFRGS, UERGS e UNISINOS.

“A ideia da pesquisa é entendermos de que forma as correntes marinhas e os ventos atuam sobre a deriva dos animais marinhos. Com essas informações, poderemos entender melhor, por exemplo, quanto tempo um animal que morre em alto mar leva para chegar até as nossas praias”, explica o professor Paulo Ott, da UERGS e pesquisador do GEMARS.

A pesquisa também faz parte da tese de doutorado do biólogo Maurício Tavares, do CECLIMAR/UFRGS. Ao longo do ano, estão programados quatro experimentos, sendo o primeiro realizado na terça-feira dia 05. Tavares explica que, com o auxílio de uma embarcação, foram realizadas cinco estações de amostragem entre Tramandaí e Cidreira. “Em cada um desses pontos, foram lançadas garrafas de vidro, que atuarão como flutuadores, e carcaças de animais marinhos (toninhas, tartarugas, pinguins e outras aves marinhas) que foram encontrados mortos nas praias gaúchas (ver fotos abaixo). Todas as carcaças e garrafas receberam um código de identificação, além de um telefone (Whatsapp) e e-mail para contato. Além disso, três toninhas receberam um rastreador para monitorar o deslocamento dos animais em tempo real”, informa Tavares.

Com a participação da população, os pesquisadores já começaram a recuperar diversas carcaças e garrafas no litoral norte gaúcho. Contudo, devido às condições do mar, é possível que alguns objetos e animais cheguem até as praias de sul de Santa Catarina, destaca Ott.

A realização do Projeto é uma medida compensatória estabelecida pelo Termo de Ajustamento de Conduta de responsabilidade da empresa Chevron, conduzido pelo Ministério Público Federal – MPF/RJ, com implementação do Fundo Brasileiro para a Biodiversidade – Funbio.

Passo de Torres será parceira

Por ser a praia mais ao Sul de Santa Catarina e um dos municípios que fazem divisa entre os estados do RS e SC, Passo de Torres – após contato com o professor Paulo Ott da UERGS e pesquisador do GEMARS – através da SEMMA, irá auxiliar nas buscas dos flutuadores e das carcaças que estão identificadas. Segundo o Secretário de Meio Ambiente, Roger Maciel, “Contamos com a colaboração dos moradores, pescadores e turistas que frequentam nossas praias para que ao encontrarem alguma garrafa ou carcaça entre imediatamente em contato pelo telefone (whatsapp) e e-mail existente na marcação, pois, serão dados muito importantes para o sucesso do experimento”.

Créditos: Paulo Ott – Projeto GEMARS/Funbio

Propaganda

Facebook

Copyright © 2017 Portal de Notícias Agora!. Todos os direitos reservados.

Crie seu site na ServerPro