Comissão do MEC avalia Curso de Medicina na UFSC - Portal Agora
Conecte-se agora

Educação

Comissão do MEC avalia Curso de Medicina na UFSC

Publicado

em

Numa promoção da ACIVA(Associação Comercial e Industrial do Vale do Araranguá) foi realizado ao meio dia, desta segunda-feira, 24, no Restaurante Dallas Grill, no Center Shoping, um almoço para troca de informações. O principal objetivo do evento foi de ouvir os membros da Comissão de Acompanhamento e Monitoramento das Escolas Médicas, do Ministério da Educação, que esteve em Araranguá. Participaram do encontro diretores da ACIVA, representantes da UFSC e autoridades.

A visita da comissão serviu para uma avaliação do curso de Medicina, criado pela UFSC Araranguá, na expansão do programa Mais Médicos. A cada seis meses a comissão fará vistorias e verificará se os acompanhamentos dados foram cumpridos; se as necessidades e demandas que foram feitas ao MEC foram cumpridas e se as demandas para a reitoria da universidade foram cumpridas ou não.

Integrando a comissão o professor José Welington e Maézia Medeiros da Secretaria de Educação Superior. Também integrante do grupo, o professor titular da UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul), doutor Geraldo Pereira Jotz, ressaltou que a primeira impressão é de um curso técnico altamente engajado, com professores dedicados, alunos satisfeitos com o professores e uma estrutura ainda acanhada inicialmente. “Mas com perspectivas de melhora. Como o nosso acompanhamento será semestral a ideia é ver esta melhora ao longo deste tempo”, frisou.

Para o diretor do Campus da Universidade, professor Eugênio Simão, a visita é importante. “A frequência das visitas só vai nos ajudar a encontrar um caminho, que seja sustentável, para que a gente tenha num menor espaço de tempo, condições de trabalho, infraestrutura e laboratorial para os nossos alunos”, destacou.

A secretária de Saúde de Araranguá e integrante do corpo de diretores da ACIVA, Evelyn Elias, explicou que a visita representa um avanço. “As residências médicas serão o diferencial do curso de Medicina, além dos cursos de extensão, e todos os benefícios que uma universidade traz para uma sociedade”, frisou a secretária.

O vice-presidente da ACIVA, Alberto Sasso de Sá, lembrou que é importante saber o que esta equipe está avaliando o curso de Medicina. “Agora nos interessa saber o que a ACIVA, outras entidades, a sociedade civil, junto com a prefeitura, o que é necessário fazer para que o curso seja um sucesso daqui prá frente”, completou Sá.

O prefeito Mariano Mazzuco Neto, falou da importãncia de qualificar o curso de medicina em Araranguá. “Nós temos que lutar bastante para melhorar as especialidades médicas e melhorar a qualidade do Hospital Regional, porque será de suma importância, para que os alunos possam fazer suas residências e completar o curso com qualificação”, enfatizou o prefeito.

 Fonte: Assessoria de Imprensa

Facebook

Crie seu site na ServerPro