Estudantes do Maria Garcia Pessi clamam por conclusão da obra - Portal Agora
Conecte-se agora

Educação

Estudantes do Maria Garcia Pessi clamam por conclusão da obra

Publicado

em

Comunidade aguarda a reforma e ampliação do espaço há 10 anos

Na manhã desta sexta-feira, 3, estudantes da Escola de Educação Básica Professora Maria Garcia Pessi, no bairro Cidade Alta, em Araranguá, chamaram a imprensa regional para mostrar a atual situação da maior escola de ensino fundamental e médio de Araranguá. Há alguns anos a escola vem sendo reformada e ampliada, mas até o momento a obra não foi concluída e entregue para a comunidade escolar.

O valor da obra está orçado em mais de R$ 4 milhões, mas a demora para a conclusão da obra vem gerando dor de cabeça. Pâmela Lentz, estudante do 2º ano do ensino médio, afirma que a situação está insustentável. “Nós não temos um espaço adequado para a aula de educação física, não temos um refeitório para fazer o lanche, não temos climatização em boa parte das salas de aula. A cada dia que passa a situação fica mais complicada”.

Outro estudante, Leandro Tomaz lamentou a precariedade da estrutura. “Temos ótimos professores, funcionários muito dedicados, o ensino aqui é de qualidade, mas, sofremos muito com a falta de estrutura da escola. Hoje quando chove o transtorno é imenso aqui dentro. Turmas de primário e do ensino médio muitas vezes precisam transitar na chuva”.

A inciativa de chamar a imprensa contou com o apoio de professores e da própria direção. A professora de Matemática, Thaise Vassoler comentou sobre as limitações do educandário. “Temos bons índices na aprovação de alunos para os vestibulares e isso não é valorizado. Nos dedicamos muito e parece que o governo acha que nós não merecemos uma escola melhor só por já realizarmos um bom trabalho pedagógico”.

Há um mês o Portal Agora trouxe o fato à tona e na época o gerente de fiscalização de obras da Coordenadoria Regional de Araranguá, Jocilon Coelho explicou a situação. “As obras estão em fase de conclusão, 95% da construção está pronta. Atualmente a empresa continua trabalhando, só que de forma mais lenta, levando em consideração alguns problemas entre estado e empresa. Algumas coisas, como as divisórias dos banheiros, que estavam no projeto e não estava na planilha orçamentária, bem como o sistema de esgoto também e outros detalhes que exigiram que a empresa solicitasse aditivo, ou seja, mais verba para o governo”.

A posição repassada pelo gerente aos alunos é que até o dia 15/11 a obra estará concluída. Contrapondo, os alunos afirmaram que caso isso não se cumpra, os estudantes irão se movimentar para um estado de greve.

PÁTIO SEM GINÁSIO DE ESPORTES E COZINHA IMPROVISADA

APENAS DOIS BANHEIROS – AINDA DA ESTRUTURA ANTIGA – ESTÃO DISPONÍVEIS

REFEITÓRIO IMPROVISADO

NOVO PRÉDIO, PARCIALMENTE LIBERADO.

Facebook

Crie seu site na ServerPro