Conecte-se agora

Saúde

HRA: Em primeira audiência conciliatória, não sai acordo

Publicado

em

Uma segunda audiência de composição foi marcada para o dia 2 de março

Uma audiência de conciliação das ações sobre o pagamento das verbas rescisórias – estimada em cerca de R$ 7 milhões – dos cerca de 450 trabalhadores demitidos do Hospital Regional de Araranguá (HRA) e em torno de R$ 9 milhões – dos cerca de 60 médicos -, aconteceu na manhã desta sexta-feira, dia 09, na Justiça do Trabalho de Araranguá.

"

Estavam presentes na audiência, presidida pelo juiz do trabalho Ricardo Jahn, alguns ex-funcionários, advogados particulares, representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Saúde de Criciúma e Região (Sindisaúde), representantes do Sindicato dos Médicos do Estado de Santa Catarina (Simesc) e representantes da Associação Paulista Para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM), ré no processo.

A SPDM propôs o parcelamento da dívida em 48 vezes, o que não foi aceito durante a audiência pelos representantes partes, que irão passar a proposta para seus clientes. O Sindisaúde fará uma assembleia com os ex-funcionários, ainda nesta sexta-feira e posteriormente apresentará uma contraproposta à SPDM.

Uma nova audiência de conciliação ficou marcada para o dia 2 de março, às 8h30min, caso não haja composição entre as partes, nesta segunda audiência, os processos de cobrança de verbas rescisórias serão julgados pelo juiz Ricardo, que já deferiu a expedição de alvarás para movimentação da conta vinculada do FGTS e encaminhamento de Seguro Desemprego para os trabalhadores que têm direito.

Propaganda

Crie seu site na ServerPro