Lançamento do edital dos pedágios da região Sul da BR 101 é adiado – Portal Agora
Conecte-se agora

Política

Lançamento do edital dos pedágios da região Sul da BR 101 é adiado

Publicado

em

Foto: Assessoria de Imprensa Geovania de Sá

Esperança: comitiva parlamentar catarinense consegue adiamento do lançamento do edital dos pedágios da região Sul da BR 101 até audiência com Ministro dos Transportes

Na tarde dessa quarta-feira (16), uma comitiva parlamentar catarinense, liderada pelo Deputado Estadual Volnei Weber, esteve reunida com representantes da ANTT – Agência Nacional de Transportes Terrestres – para pedir que não seja lançado o edital de construção dos pedágios do trecho Sul da BR 101, antes da realização da Audiência Pública, de autoria de Weber e aprovada pela Assembleia Legislativa, que acontecerá no dia 08 de novembro, na Arena Multiuso Estêner Soratto da Silva, em Tubarão.

“A reunião foi muito positiva. Houve um avanço. Conseguimos com que o lançamento do edital fosse adiado até realizarmos uma audiência com o Ministro dos Transportes, que deverá ser agendada em breve. Temos esperanças que consigamos um reestudo do processo para fazer com que tenhamos uma adequação ou equiparação com o Norte do Estado, quando temos duas praças de pedágio”, explica Weber.

O Deputado Volnei Weber foi o pioneiro na luta contra a implantação de quatro praças de pedágio na região Sul da BR 101. Foi autor da proposta aprovada pela Comissão de Transportes da ALESC e da moção, aprovada em plenário, apelando ao presidente da República que se posicione contra a instalação dos quatro pedágios.

Os quatro pontos que receberão novos pedágios na BR-101 são nas proximidades dos municípios de Laguna, Tubarão, Araranguá e São João do Sul. O investimento para a implantação, gira em torno de R$ 7 bilhões, e o valor previsto de cobrança será em torno de R$ 3,70 por veículo de passeio.

Outra reclamação é de que os pedágios ficariam em uma distância menor do que em outras regiões do Estado. São 152 quilômetros de São João do Sul até Laguna, no Norte (do Estado), as praças ficam cerca de 100 quilômetros de distância uma da outra.

Esteve presente também o Fórum Parlamentar Catarinense representado por Deputados Federais, Senadores e Prefeitos, e demais lideranças.

Durante a audiência, o deputado federal Daniel Freitas criticou a falta de transparência dos governos anteriores no projeto de concessão, sem ouvir a população. “O sul catarinense já havia manifestado insatisfação com a instalação das praças de pedágio, que durante as audiências públicas, realizadas anteriormente, foram apresentadas de forma já oficial, sem a possibilidade de alterações. Os catarinenses estão ansiosos pelo resultado desta reunião, e a pergunta que fica é: o que ainda pode ser feito? É esta resposta que viemos buscar na tarde de hoje. Uma resposta objetiva, para que possamos levar para Santa Catarina e, principalmente, para o Sul do Estado, uma solução”, questionou o parlamentar.

Além de Daniel, Geovania de Sá e Ricardo Guidi, mostrara-se satisfeitos com o o resultado da reunião. O diretor-geral da ANTT, Mário Rodrigues, se comprometeu em não publicar o edital de licitação, que seria publicado nos próximos dias, até que Deputados e Senadores se reúnam com o Ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas.

Para a deputada federal Geovania de Sá, os cidadãos não podem arcar com mais esse gasto. “Vamos trabalhar para que o Sul não seja novamente prejudicado pela implantação desses pedágios, pois teremos um impacto em nossa economia. O número de praças é exorbitante e o valor fica muito além do aceitável, alegou a Deputada.”

Fonte: Assessoria de Imprensa

Propaganda

Facebook

Crie seu site na ServerPro