Projeto ambiental em parceria com mineradora é articulada em Maracajá – Portal Agora
Conecte-se agora

Geral

Projeto ambiental em parceria com mineradora é articulada em Maracajá

Publicado

em

A conscientização da comunidade, a partir dos estudantes da rede municipal, sobre a importância da separação, nas residências e empresas, dos materiais recicláveis dos resíduos orgânicos, será o foco principal de um projeto que começa a ser desenvolvido em parceria entre a Administração Municipal de Maracajá e a SBM Mineração Ltda, empresa que extrai basalto do Morro Maracajá. Dois projetos pilotos serão desenvolvidos este ano e em 2019 estendidos às demais unidades da rede.

O projeto é fruto do Termo de Ajustamento de Conduta firmado entre o município e as mineradoras que exploram o mineral no município, como uma das contrapartidas pela atividade econômica. Além desta, entre outras contrapartidas estão as revitalização da pavimentação da Rodovia Prefeito Adilton de Medeiros, o Acesso Norte de Maracajá à BR-101 e da Rua Pedro Rocha. As duas vias são por onde transitam os caminhões transportando pedra britada utilizada na construção civil em toda região sul do Estado.

Nesta semana representantes da SBM Mineração Ltda, acompanhadas da diretora de Educação, Cristiane Sant`Ana e do secretário de Meio Ambiente e Turismo, Antenor Rocha, visitaram as escolas Eulália Oliveira de Bem, no Espigão Grande, e Maria Libânia Machado, no Encruzo do Barro Vermelho. Todas as salas de aulas e demais dependências das duas escolas receberão, cada uma, duas lixeiras para que alunos e funcionários pratiquem a separação de resíduos.

As lixeiras, em torno de 25, serão doadas pela empresa, que também se encarregará de organizar e ministrar palestras para os estudantes, especialmente na disciplina de educação patrimonial e ambiental, que integra a grade curricular. A primeira palestra será na próxima quinta-feira(1/11).  Materiais educativos e eventos também terão apoio da empresa mineradora. Em cada escola já foi montada a estrutura para composteiras, onde será produzido adubo para hortas e jardins das escolas, utilizando os resíduos orgânicos de cada unidade escolar.

“Outras ações educativas e de conscientização já estão sendo planejadas, como o plantio de mudas de árvores frutíferas e ornamentais e de plantas medicinais nos pátios das unidades escolares”, comenta a diretora de Educação de Maracajá. O secretário Antenor Rocha enfatizou a importância da conscientização, especialmente em relação a separação de materiais recicláveis pelas famílias. “Também visitamos a Central de Triagem e foi possível constatar que deixamos de reciclar materiais por chegarem contaminados por resíduos orgânicos”, disse Antenor. 

Fonte: Assessoria de Imprensa 

Facebook

Crie seu site na ServerPro