SAMAE de Araranguá contrata empresa para limpeza da Lagoa dos Bichos – Portal Agora
Conecte-se agora

Geral

SAMAE de Araranguá contrata empresa para limpeza da Lagoa dos Bichos

Publicado

em

Preocupado com a proliferação de vegetação aquática na Lagoa dos Bichos, conhecida também como Lago Dourado, o Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto de Araranguá (SAMAE) contratou por meio de licitação uma empresa que realizará a limpeza periodicamente, até o final do ano.

O manancial tem uma área de aproximadamente 2,26 Km² e é responsável pelo abastecimento do Morro dos Conventos, incluindo ainda Manhoso e Paiquerê. “Os aguapés e brachiarias se proliferam com muita rapidez e acabam tomando conta dos mananciais, com isso é necessária a limpeza do local.  É obrigação do Samae garantir, junto com a comunidade, a proteção do manancial de água que alimenta a Estação de Tratamento de Água I.”, disse o Diretor Geral do SAMAE, José Hilson Sasso.

A empresa ‘Marenco Assistência em Conservação’ de Araranguá ganhou a licitação, no valor de R$ 138.600,00, totalizando 1.400 horas. Devido à grande quantidade de vegetação, a empresa informou que a limpeza será realizada de forma manual e com maquinário.

As plantas 

O aguapé é uma planta aquática flutuante que se desenvolve muito bem nas regiões de clima quente. Os aguapés possuem uma série de raízes subaquáticas, com até um metro de comprimento, repletas de pelos e rizomas. Sua folha, encontrada acima da superfície da água, geralmente apresenta um formato arredondado. O crescimento desenfreado dos aguapés pode obstruir por completo o espelho d’água por meio das suas folhas, impedindo o surgimento de algas responsáveis pela oxigenação da água. Devido a sua facilidade de proliferação, a orientação de biólogos é que seja feito o controle constante e preventivo de seu crescimento, para evitar uma infestação.

O gênero Brachiaria apresenta as seguintes características diferenciais: colmo herbáceo florescendo todos os anos.Nativa da África, algumas espécies foram introduzidas no Brasil como plantas forrageiras e transformaram-se em uma espécie invasora de diversos ecossistemas brasileiros. O gênero é composto por aproximadamente 100 espécies.

Fonte: Carla Costa/Assessoria de Imprensa

Facebook

Crie seu site na ServerPro