Motorista de caminhão arranca e danifica placa de proibido estacionar e acaba detido pela PM – Portal Agora
Conecte-se agora

Segurança

Motorista de caminhão arranca e danifica placa de proibido estacionar e acaba detido pela PM

Publicado

em

Um motorista de caminhão, morador do Centro de Maracajá, foi preso em flagrante na tarde desta segunda-feira (17), depois de propositalmente, ter derrubado e danificado uma placa de “Proibido Estacionar Veículo de Grande Porte”, instalada em frente à sua casa. Ele, em princípio, negou a acusação, mas diante de testemunho de uma vizinha, confessou e foi preso por uma guarnição da Polícia Militar.

Denúncias por ligações telefônicas chegaram à Prefeitura de Maracajá logo após às 15h, dando conta da derrubada da placa de proibido estacionar, a cerca de 100 metros do Paço Municipal. A Polícia Militar foi comunicada e em minutos estava no local, comprovando o dano ao patrimônio público e conduziu o homem à Delegacia de Polícia de Araranguá, para que os procedimentos cabíveis fossem tomados.

O Decreto Municipal que determinou a proibição do estacionamento de veículo de grande porte está em vigor desde abril deste ano, mas apenas na semana que passou a administração municipal passou a instalar as placas indicativas dos locais em que o estacionamento é proibido.

Não é permitido o estacionamento na Rodovia José Jovelio Costa; Avenida Nossa Senhora da Conceição; Rua Selda Soares Silveira; Rua Criciúma; Avenida Getulio Vargas; Rua Manoel José da Rocha; Rodovia Adilton de Medeiros; Rua Coronel. João Fernandes; Rua Pedro Rocha e Rua Lindomar Rocha;

Pelo decreto, “compreende-se como veículos de grande porte, veículo automotor destinado ao transporte de carga com peso bruto total máximo superior a dez mil quilogramas e de passageiros, superior a vinte passageiros, conforme previsão da Lei 9.503/97- Código de Trânsito Brasileiro”.

Excetuam-se, os veículos de transporte coletivo regular e não se aplica a restrição prevista os serviços de transporte de carga e descarga de bens e valores bancários; coleta de lixo e outros serviços emergenciais de saúde; manutenção de emergência em residências e vias públicas, em rede elétrica, telefônica, pluvial, sanitária e abastecimento de água; e serviços de guincho.

Fonte: Gilvan de França/Assessoria de Imprensa

Facebook

Crie seu site na ServerPro